Estudo financiado pelo NIH oferece esperança para adultos em fase de envelhecimento

A perda muscular ocasionada pelo envelhecimento é inevitável.

hex

O estudo de um ano de duração, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo avaliou os efeitos do HMB em combinação com a Vitamina D3 sobre a saúde muscular em adultos idosos com e sem treinamento físico.

Os pesquisadores descobriram que o HMB e a Vitamina D3 melhoram a função muscular em idosos, mesmo sem exercício.

O HMB promove a saúde muscular em adultos idosos ao estimular a síntese de proteínas e reduzir a degradação muscular. Níveis elevados de Vitamina D3 estão associados à força aumentada e função muscular de maior qualidade, especialmente em idosos. O estudo indicou que a proporção adequada entre HMB e Vitamina D3 pode reforçar esses efeitos, ajudando a melhorar a função muscular em toda uma geração de pessoas.

O estudo foi custeado por uma bolsa do National Institutes of Health e publicado no The Journals of Gerontology.

 

 

 

Resumo do Estudo

O objetivo principal deste estudo foi determinar se a suplementação com o β-hidroxi-β-metilbutirato de cálcio (HMB) e Vitamina D3 (D) poderia promover a função muscular e a força em idosos. Adultos acima de 60 anos de idade e níveis circulatórios insuficientes de 25-hidroxi-Vitamina D (25OH-D) foram inscritos em um estudo duplo cego controlado de 12 meses de duração.

 Efeitos em Longo Prazo da Suplementação com β-Hidroxi-β-metilbutirato de Cálcio (HMB) e Vitamina D3 sobre a Função Muscular em Idosos com e sem Treinamento de Resistência: Estudo Controlado, Duplo Cego, Randomizado
The Journals of Gerontology

 

NIH Study Infographic

Veja este infográfico para saber mais

 

hex
  • John Rathmacher, Ph.D.
    Pesquisador Principal

    ”O mais interessante neste estudo é que, com a associação HMB+D, houve uma melhora significativa da função muscular no grupo sedentário em específico. Isso é muito importante em vista do percentual da população de idosos que não consegue ou que não quer se exercitar.”

  • Jeffrey R. Stout, Ph.D.
    O uso ou não do HMB foi estudado por 25 anos

    “O exercício é definitivamente o medicamento mais eficaz. Este estudo indica que o HMB pode ser perfeito para as pessoas que não podem ou que não se exercitam. Pode fazer com que as pessoas atinjam um ponto em que elas sejam mais funcionais e possam começar a se exercitar.”

  • Lisa Pitchford, Ph.D.
    Cientista da Pesquisa, MTI Biotech, Inc.

    “As atividades cotidianas tornam-se mais difíceis à medida que envelhecemos. Este estudo avaliou a função muscular de idosos saudáveis em relação à sua vida cotidiana, desde a capacidade de se levantarem de uma cadeira e caminharem curtas distâncias até carregarem mantimentos dentro de casa. No grupo HMB+D, as tarefas cotidianas básicas se tornaram mais fáceis. Os indivíduos suplementados com HMB+D também relataram que se sentiam mais ativos e vigorosos. Embora não substitua o exercício, o HMB+D preenche determinadas lacunas, ao ajudar a proteger e até mesmo a promover a saúde muscular.”

  • Shawn Baier
    Vice-Presidente de Desenvolvimento Comercial, Divisão de Produtos Inovadores de TSI

    “Como um dos pesquisadores originais do projeto que descobriu a associação promissora entre o HMB e a vitamina D3, foi realmente especial que este estudo mais recente confirmasse a nossa hipótese de que a suplementação com HMB e vitamina D3 poderia melhorar a função muscular. Esta combinação funciona em indivíduos mais velhos que não praticam exercícios, o que é fundamental, porque algumas pessoas simplesmente não conseguem se exercitar o suficiente para manter a função muscular e a qualidade de vida.”

  • Naji M. Abumrad, MD
    Universidade de Vanderbilt

    “Este estudo afeta pessoas na minha faixa etária. Ainda que se considerem saudáveis, cerca de 85% dos adultos acima dos 60 anos não se exercitam regularmente. A saúde muscular é extremamente importante na nossa idade. Nós não podemos nos dar ao luxo de perder o equilíbrio e cair. Por isso é que é animador ver os dados indicarem que a função muscular com HMB mais vitamina D3 praticamente se iguala à prática de exercícios. O estudo também apontou que pessoas suplementadas com HMB se sentiam mais vigorosas. Isso é relevante, já que, em parte, o motivo pelo qual os idosos não se exercitam é o medo da fadiga. Eu consumo o HMB diariamente e pedalo cerca de 112 quilômetros por semana.”

FAQ do Estudo

O que é HMB?

HMB significa β-hidróxi β-metilbutirato, que é produzido naturalmente em nossos corpos durante o metabolismo do aminoácido essencial leucina. A leucina faz parte da cadeia alimentar – nós a ingerimos diariamente na soja, carne bovina, alfafa e peixe.

Como funciona o HMB?

O HMB auxilia no aumento da proteína muscular de duas maneiras:

  1. Diminui a degradação de proteínas ocasionada por exercícios extenuantes. O HMB interrompe a degradação de proteínas ao diminuir a via proteolítica da ubiquitina-proteassoma.
  2. Aumenta a síntese de proteínas, proporcionando um aumento na força. Vários estudos indicam que o HMB estimula a síntese proteica através de vários mecanismos, incluindo a via mTOR.
Quantas pessoas participaram do estudo? O que foi medido?

117 adultos saudáveis com idades iguais e acima de 60 anos participaram do estudo. Eles foram suplementados aleatoriamente com HMB + Vitamina D3 ou placebo. Em cada grupo, metade dos indivíduos participou de um programa de treinamento de resistência moderado, enquanto a outra metade não se exercitou. O exercício consistia em sessões supervisionadas de treinamento de resistência progressiva com 60 minutos de duração, três dias por semana. Os pesquisadores avaliavam a função física, a força muscular e a composição corporal a cada intervalo de três meses.

A perda muscular ocasionada pelo envelhecimento é inevitável.

Os resultados indicaram que os benefícios funcionais em longo prazo do HMB são completamente realizados entre os idosos quando há uma quantidade suficiente de Vitamina D3 presente:

Entre os sedentários, os participantes suplementados com HMB+D perceberam melhoras mais acentuadas na função física e tendiam a apresentar aumentos de força maiores do que os participantes suplementados com placebo, com essa melhora sendo sustentada por mais de um ano. O exercício não foi necessário para realizar os benefícios de saúde muscular do HMB+D. A combinação de HMB+D com o treinamento de resistência moderado não proporcionou qualquer benefício adicional em relação ao exercício ou ao HMB+D isoladamente. “Isso indica que o HMB+D consegue proteger de maneira única a força muscular e a função física nos indivíduos que não podem ou que não desejam se exercitar, tais como idosos frágeis ou com perda muscular relacionada à idade”, explica o pesquisador principal John Rathmacher. HMB+D também pode ajudar as pessoas a se sentirem mais vigorosas. Além dos benefícios físicos, o HMB+D aumentou as emoções de ”ativação alta”.

Consumir mais proteínas é suficiente para preservar a massa muscular?

De acordo com o pesquisador principal John Rathmacher, Ph.D. “É irreal simplesmente aumentar o teor de proteínas da dieta porque, à medida que envelhecemos, começamos a perder nossa capacidade de responder a determinados sinais, por exemplo, a forma como o nosso corpo responde à ingestão de proteínas ou ao exercício. Como resultado, precisamos de mais proteínas ou de mais exercícios para obter as mesmas respostas de crescimento muscular.” O HMB pode melhorar a saúde muscular de pessoas idosas, já que estimula a síntese proteica e reduz a degradação muscular de maneira única. E níveis mais altos de Vitamina D estão associados à maior força e a uma função muscular de melhor qualidade, especialmente em idosos. “Com este estudo, nós agora compreendemos que o HMB e a Vitamina D3 podem ter um efeito sinérgico em idosos, superior ao proporcionado por cada um deles individualmente”, disse Rathmacher.